Agente de Caio Alexandre expõe tudo sobre a saída do meia do Fortaleza

Na temporada passada, o meia Caio Alexandre viveu uma excelente fase no Fortaleza de Juan Pablo Vojvoda. No entanto, por divergências contratuais, o jogador acabou não renovando com a equipe cearense e deixou a equipe após uma longa negociação, que envolveu o Leão do Pici, o Vancouver Whitecaps (time da MLS, que detinha os direitos econômicos de Caio Alexandre), o jogador, e o Bahia. 

E em entrevista ao Canal do Nicola, do jornalista Jorge Nicola, o agente Amaury Nunes, intermediador da venda de Caio Alexandre do Fortaleza para o Bahia, falou sobre os bastidores da longa negociação envolvendo o volante de 24 anos.  

Empresário fala sobre polêmica saída de Caio Alexandre do Fortaleza 

Para início de conversa, Amaury Nunes revelou que o Fortaleza não conseguiu chegar a um acordo salarial para que Caio permanecesse no clube em 2024. Ainda que a cláusula de obrigação de compra junto ao Vancouver Whitecaps tivesse sido ativada e o Fortaleza já havia pago ao clube canadense duas parcelas do acordo, o clube já não tinha mais a segurança de contar com o jogador devido à falta de acerto salarial. 

Em meio à essa situação de indefinição, Caio Alexandre passou a ser cobiçado no mercado. O Palmeiras foi o primeiro a demonstrar interesse no jogador, mas desistiu devido ao impasse entre Fortaleza e Whitecaps. Em seguida, o Corinthians fez uma proposta, que segundo o empresário, foi a que mais agradou Caio Alexandre. Porém, a negociação não seguiu também por conta do imbróglio entre Fortaleza e o time da MLS. 

“O Corinthians fez uma proposta muito boa (direto para o Vancouver). Estava muito difícil de entender. Deu 31 de dezembro e o Fortaleza não efetivou a compra, e não se acertou com o jogador. Ficou a situação: com quem a gente negocia? Ficava essa novela de bastidores por conta dessa cláusula de obrigação de compra. O Caio tremeu, ele queria ir para o Corinthians naquele momento “, contou o empresário. 

Participe agora do nosso grupo exclusivo do Whatsapp, Telegram ou acesse nossas comunidades.

Por fim, chegou o Grupo City, responsável pela SAF do Bahia, resolveu toda a situação e venceu a disputa pela contratação de Caio Alexandre: 

“O Grupo City chegou com a solução de se acertar com o Fortaleza, com o Vancouver e com o Caio. Foi uma negociação demorada, mas o grupo City organizou tudo. Então o Caio não pensou duas vezes, quis abraçar esse projeto indo pro Bahia”, pontuou o empresário. 

Ao fim da negociação, Caio Alexandre foi vendido ao Bahia por R$ 24 milhões, com o Leão do Pici recebendo 60% desse valor.